Nome: Miraguaia

Nome científico: Pogonias cromis

Características: A miraguaia possui aspecto robusto, com o corpo alto, alongado e levemente comprimido e achatado, com o corpo coberto por grandes escamas.
A linha lateral é paralela ao perfil dorsal do corpo. A cabeça é robusta, de perfil convexo e reto em sua parte anterior. A boca é larga e se estende até a altura dos olhos. Atrás e debaixo da boca, na parte inferior da cabeça, nota-se uma série de barbilhões. Os olhos são situados lateralmente, se localizam próximo das narinas, e tem tamanho mediano.
A nadadeira dorsal é dividida em dois, sendo que a primeira possui raios espinhosos grandes e a segunda com raios espinhosos menores. A nadadeira caudal é truncada e a anal é curta. As nadadeiras peitorais são largas e as ventrais começam logo atrás das peitorais. Não possuem nadadeira adiposa (aquela pequena, localizada entre a dorsal e a caudal).
Sua coloração é cinza-escura, quase preta no dorso e flancos, clareando em direção ao ventre. As nadadeiras são cinza uniformes, porém mais claras que o corpo. Quando jovens, são mais claras e percebem-se quatro ou cinco faixas escuras verticais, que se confunde com a cor geral, e ficam cada vez mais escuras à medida que crescem.
Pode alcançar aproximadamente 1,60 m de comprimento e chegar a ultrapassar 50 kg, sendo um dos maiores peixes ósseos de seu habitat.


Hábitos: Sua dieta alimentar é composta basicamente de moluscos, principalmente mariscos, crustáceos e peixes.
Quando chega a estação reprodutiva, os indivíduos desta espécie costumam migrar para outras regiões onde as águas são mais quentes durante o inverno, e geralmente são encontrados junto a costões rochosos.


Curiosidades: A miraguaia é um peixe costeiro também conhecido por piraúna e black drum, nos Estado Unidos. Os animais de sua família são capazes de produzir sons bem audíveis, por meio de músculos associados à bexiga aérea, que agem como uma câmara de ressonância.


Onde Encontrar: Trata-se de uma espécie distribuída por todo o litoral brasileiro, do Amapá ao Rio Grande do Sul. Ela prefere viver próximo da costa, em águas não muito profundas, como, por exemplo, canais e estuários, sendo encontrada, principalmente, em regiões de fundo areias, lodo, lama ou cascalho.
O tamanho mínimo para o abate é de 65 cm.


Dicas para pescá-lo: A forma mais divertida de pescar a miraguaia é utilizando metal jigs. Para isso, localize a estrutura e use pequenas iscas com peso entre 15 e 60 g. É recomendável usar uma tralha pesada para não cansar demais o peixe.