GAROUPA
Nome científico: Epinephelus guaza

Nomes populares: Garoupa verdadeira, Guasa, Garoupa-preta, Crioula, entre outros.

Modalidades de pesca: A garoupa pode ser pescada como o badejo, com iscas artificiais de meia-água e principalmente de fundo ou com iscas naturais. A modalidade com iscas naturais é a mais utilizada na nossa região, quando o pescador utiliza o parati ou a sardinha já mais "passados" com isca principal. A pesca é realizada no fundo, em geral embarcada com o barco posicionado sobre recifes de pedra ou embarcações afundadas. Utiliza-se material forte com ação média à pesada porque a garoupa costuma entocar quando fisgada. Os habitantes do nosso litoral preferem utilizar linhadas de mão para pesca da garoupa e do badejo, porque segundo eles, assim o peixe não tem tempo de fugir e entocar... É conveniente o uso de luvas apropriadas para esta modalidade de pesca, uma vez que um grande exemplar pode causar sérios ferimentos nas mãos do pescador.

Equipamentos mais utilizados: Para pesca embarcada utilizam-se varas de pesca de ação média à pesada com molinete ou carretilha de igual ação. Linhas fortes , em geral 0,7 à 1,0mm. Para utilização de linhadas de mão, utilizam-se linhas com bitolas entre 0,80 e 1,2 mm.

Os maiores exemplares capturados: A garoupa é um peixe de grande porte, podendo atingir mais de 1 metro de comprimento e a pesar mais de 60kg. Na ilha de São Francisco do Sul-SC, já presenciamos a captura de garoupas com mais de 50kg de peso, através da pesca de fundo utilizando-se paratis "passados" durante à noite.